» Cifras.com.br » Letras de músicas » Notícias » TV Cifras » Guitar Pro » Gospel

Início » Rock'n Roll » Sabotage » »

Mun - Rá

Sabotage

Mun - Rá

Sabotage Escute esta e outras músicas enquanto navega no Cifras

Autor: (Sabotage)

Formatação

colunas A+ A- cores

Instrumento

cifras acordes violãover outros instrumentos

Nível

Sem Nível

Nível: Sem Nível

Transcrição

anônimo


Violão

Tablatura

Ukulele

Traducao

Baixo

Bateria

Gaita

Flauta

Cavaquinho

Viola

Teclado

  
ocultar tablaturaocultar
tablatura

ainda não temos a cifra desta música.
colabore com o cifras, envie a cifra para gente e concorra a um violão todo mês!
clique aqui.
não encontrou a cifra que você está procurando?
diga aqui qual é e nós adicionamos pra você!
tablatura

menina leblon, vermelho batom, foi vista com o jou, malhando na praça sabot canão, convoca no som uma pá dos irmãos, de toda quebrada sabotage, mano anísio eu vejo diabólico fico, analiso um branco um preto unido, respostas ficaram ridículo vejo se confisco, mundo submisso eu adquiro, alívio paz para os meus filhos na decente, atenciosamente eu sigo em frente tipo assim, regenerado delinqüente lá do brooklin, não sou mun-rá mas tenho sim os pitbull por mim sei que até lá, liberdade já pros meu irmãozinhos representei, com um do verdinho na mente ok não desandei eu me empenhei me dediquei também conheço o povo, de sampa, rj, bh, baixada, porto sou gavião fiel de origem louco nada bobo, não brigo pelo jogo sou fogo contra fogo, mais vale uma família e um qualquer no bolso medo, olha o desemprego sofrimento, lamento vai ser demais, vou viver sem paz pagar veneno nas ruas falcatrua zé povinho o isqueiro o itinerário de um puteiro é o brasil brasileiro se infiltraram, as portas se fecharam, quem rima está aqui quem não rima aplaude o adversário tipo jagunsso, chagú neguinho até lá, liberdade já pro lu e o baianinho se liga na fita danados otários estão maquinados no morro falaram que pode atirar, na seqüência se pá vão prestar um socorro, mas abre o olho o cara piolho é sempre um mano dos nossos o inimigo meu tem astra, barca, blazer e também tem moto sul canão meu bairro também não deixei rastro, comentário sim forjaram que eu vi dois ipanemas no bafo, no bairro eu pego meu filho na fé vinha vindo na fé vou seguir deus que me livre na mira dos tiras my nigga não fico não brinco nem mosco medo, só vejo destroço do pobre que acorda com ódio longe céu não pode ser réu quem vem das ruas, não joga fácil tipo invasor tenebroso fogo contra fogo, passeotanoglogo, o coro refrão sou maloqueiro, sou e lá vou eu jou, é um dois pra pegar então policia sai do pé pra meu alivio eu quero o beck, mais uma vez o enxame quem provoca é o zica sou maloqueiro, sou e la vou eu jou, é um dois pra pegar então policia sai do pé pra meu alivioeu quero o beck, mais uma vez o enxame quem provoca é o zica. menina leblon, vermelho batom, foi vista com o jou, malhando na praça sabot canão, convoca no som uma pá dos irmãos, de toda quebrada sabotage, mano anísio eu vejo diabólico fico, analiso um branco um preto unido, respostas ficaram ridículo vejo se confisco, mundo submisso eu adquiro peço alívio paz para os meus filhos na decente, atenciosamente eu sigo em frente tipo assim, regenerado delinqüente lá do brooklin, não sou mun-rá mas tenho sim os pitbull por mim, de zona oeste a capão, de leste a região norte, oeste tipo canão, hé... é embaçado né ladrão? canão ou boqueirão é varias vezes jou treta, eu vi, jou se a idéia não trocou, cansou, dançou eu fico no bola de meia não que desqueira, só não bobeia você lembra sim do que tu queiras, eu, beus, e a mary jane versus os 16 que que se iludiro e perde a fé mas muitas veiz assim que é, sei que tem gambé, da pane super-homem que também se esquece e toma bonde canão lembra a igreja eu pago inté as breja, cobiça, polícia as mágoas os deixa aí jou moscou sujou, foi pro saco, ficou embaçado é ninguém trinca é embaçado, eu embaço na história várias vezes faço hits de um som muita treta é você lembra bate cabeça é a zica quem curte é da família "he he” ladrão proceder não se arrisca corri na lama, eu sim sou brooklin no rap eu sou um terror domínio emily, shaquille o'neal, lembra o deda finado meu mano tipo morte na vida do crime um estopim verdade brown moscou da cruel o crime não é mel o medo vem do céu como foi cruel de arréc cléo click-cléo cubra logo o fel eu sou um problema para quem pensa que rap é pra lóki demorô vem ver, filhos de mãe se envolve se não me viu no sapatinho mentiu to sempre na maior, guerreiro ando só samurai se saca dó também lembrei das vezes eu durval, chicó quem pisa na malote eu sei que dava dó, quem for lá no canão brooklin sul me ver a lei das ruas é rude faz você aprender proceder pra vencer, pra crescer, prevalecer. refrão sou maloqueiro, sou e lá vou eu jou, é um dois pra pegar então policia sai do pé pra meu alivio eu quero o beck, mais uma vez o enxame quem provoca é o zica sou maloqueiro, sou e la vou eu jou, é um dois pra pegar então policia sai do pé pra meu alivioeu quero o beck, mais uma vez o enxame quem provoca é o zica. pode acreditá, instituto outra vez de pé sabotage brooklin sul canão representando a favela no cinema nacional, as grande tela e tal, é isso aí.

Conseguiu tocar essa música? Ficou legal? Então, mostre para todo mundo no Você Canta, receba notas e comentários. Cante agora

Você agora pode tocar com outra afinação
Modifique a corda abaixo ou utilize um dos presets.

D
A
E
G
B
E
Top cifras » Top artistas »
Anuncie no Cifras Termos de Uso Política de Privacidade Material de DivulgaçãoFale Conosco
Petaxxon Comunicação Online
Cifras.com.br - Melhor e mais completo site de cifras e tablaturas do Brasil
Mais de 1 milhão de cifras cadastradas desde 2003
As informações contidas no Cifras.com.br são colaborações de seus usuários e podem conter erros, sendo assim, não se responsabiliza sobre nenhuma destas.
R7 Música
close
 
redimensionar