» Cifras.com.br » Letras de músicas » Notícias » Vídeos » Guitar Pro » Gospel » Login » Cadastre-se
tutoriais

Explicação sobre Campo Harmônico

Tutoriais > Violão & Guitarra para Iniciantes

enviado por P!ATD

Sem duvida este é um dos assuntos mais importantes para quem quer realmente se tornar músico, pois o campo harmônico nos dá a completa visão das possibilidades harmônicas que temos assim como toda a visualização de escalas, tornando assim o estudo puramente matemático e claro. A principio olhando a tabela tudo é meio confuso, mas é muito mais simples do que parece. Primeiramente temos que entender para quê serve o campo harmônico, qual sua finalidade.

O campo harmônico traduz na verdade algo que nós sabemos por instinto, por exemplo, quando você esta compondo uma musica, instintivamente você tenta achar uma seqüência melódica que te agrade, e nas tentativas, é claro que as vezes tocamos seqüências de acordes que parecem não combinar entre si, isso se deve ao fato de que existe uma seqüência de acordes que se combinam, existe portanto uma seqüência melódica, por exemplo, seria a diferença de tocar em seqüência um acorde maior/ menor/ menor/ menor/ menor/ maior temos uma progressão, que quando tocada soa estranho, isso porque existe uma regra para combinação de acordes, isso não pode ser feito aleatoriamente, você terá um efeito horrível se você tocar uma seqüência :

Cm/Dm/Em/Fm/Gm/Am/Bm, isso não pode ser feito, então o campo harmônico serve para nos mostrar a sequência de acordes que irá soar perfeitamente e aonde estariam as escalas para aplicação. Vendo o campo, perceba que ele é composto por 7 graus, a escala musical é composta por sete notas, portanto uma seqüência melódica de acordes está relacionado com a escala musical que é a base de tudo.

A primeira coisa a ser feita é entender o campo harmônico natural, o campo da escala musical, onde você não encontra sustenidos, seria a "mãe" dos campos. Cada grau será também de uma escala, sendo o primeiro grau, da escala jônio, e os outros na seqüência das escalas, segundo grau, dórico, terceiro grau, frigio e assim por diante.

Na seção das escalas você percebeu, quê as escalas estão escritas na posição original delas ou seja, todas as notas das escalas são naturais, nenhuma têm sustenido ou bemol, vejamos lá em que nota começa a escala jônio?

Nota C.é claro, a escala musical começa com a nota C.

Agora temos que entender a relação que existe entre escalas e acordes, veja a escala jônio, tente em cima da escala, que começa em C, montar um acorde de CM e depois um de Cm, veja em qual desses dois acordes você consegue encaixar na escala, é só pensar, nós estamos vendo o campo harmônico natural sem sustenidos, então veja qual desses dois acordes não têm sustenido! É O CM!

Esse é o principio do campo harmônico, é você associar a escala ao acorde, veja no campo harmônico a seqüência de acordes do campo natural,já com os acordes associados.

CM/Dm/Em/FM/GM/Am/Bo

Pois bem aqui temos o campo harmônico natural, ele servira de base para criarmos os outros. Para a compeensão de escalas e campo harmônico consulte a seção de escalas e campo harmônico. Agora feito o primeiro campo temos uma definição sobre os graus.

primeiro grau será sempre maior

segundo grau será sempre menor

terceiro grau será sempre menor

quarto grau será sempre maior

quinto grau será sempre maior

sexto grau será sempre menor

e o sétimo grau será sempre meio diminuto ou quinta aumentada

Antes de seguir adiante vou explicar porque o sétimo grau é chamado de meio diminuto.
A explicação básica do campo harmônico natural é que você tem uma seqüência de acordes que casam com as escalas, e que nenhum dos acordes e escalas nesse posicionamento tem sustenidos ou bemóis, pois bem faça um acorde de B, tanto faz ser maior ou menor, veja que notas fazem parte do acorde.... você irá achar o F#! Ele é a quinta justa de B!

Quinta justa seria o seguinte, quando você monta, por exemplo, o modelo maior ou menor da corda E ou A, existe um modelo para o acorde certo? Note que onde está o dedo 3 no acorde corresponde a quinta do acorde, a quinta justa então seria sempre onde está seu dedo 3, é chamado quinta justa porque a quinta de B é na verdade, vamos contar juntos

B/C/D/E/F

1/2/3/4/5

1/2/3/4/5, é a nota F, mas montando um acorde, a quinta é F#, baseado que no campo harmônico natural não pode haver sustenidos, temos que tirar esse sustenido do acorde!

Temos dois modelos para esse grau o meio diminuto e o quinta aumentada, ora a quinta justa de B é F# ,a quinta aumentada é G! Tiramos o sustenido que não pode ter! Agora como faremos para entender e criar os outros campos?muito fácil!!

O primeiro que fizemos vai servir de base para nós! Uma coisa já esta definida, que são as funções dos graus maior/menor/menor/maior/maior/menor/meio diminuto, agora mais uma regrinha irá aparecer, é ver quantos tons vamos andar de um grau para o outro,veja abaixo:

PRIMEIRO PARA O SEGUNDO 1 TON

SEGUNDO PARA TERÇEIRO 1 TON

TERÇEIRO PARA QUARTO ½ TON

QUARTO PARA QUINTO 1 TON

QUINTO PARA SEXTO 1 TON

SEXTO PARA SÉTIMO 1 TON

NOTE QUE NO CAMPO HARMÔNICO NATURAL ESSA REGRA SE APLICA!

Pronto é só seguir esse raciocínio que não têm erro! Vamos pegar um exemplo Vamos criar o campo harmônico de G

PRIMEIRO GRAU MAIOR GM
DO PRIMEIRO PARA O SEGUNDO GRAU ANDE 1 TON
SEGUNDO GRAU É MENOR: Am
SEGUNDO PARA O TERCEIRO GRAU ANDE 1 TON
TERÇEIRO GRAU MENOR: Bm
TERCEIRO PARA QUARTO GRAU ANDE ½ TON
QUARTO GRAU MAIOR: CM
QUARTO PARA QUINTO GRAU ANDE 1 TON
QUINTO GRAU MAIOR: DM
QUINTO PARA SEXTO GRAU ANDE 1 TON
SEXTO GRAU MENOR: Em
SEXTO PARA SETIMO GRAU ANDE 1 TON
SÉTIMO GRAU MEIO DIMINUTO OU 5+: F#o ou 5+

É pura matematica, é só seguir a regra que não têm o que errar, você tem 12 campos para criar, porque existem na verdade 12 notas .E O CAMPO HARMÔNICO NATURAL É O ÚNICO QUE NÃO TÊM SUSTENIDO OU BEMOL!!!

Agora você sabe quais acordes se casam, mas veja bem, existe sempre as exceções, muitas musicas são criadas com 2 campos diferentes, ou até 3, mas agora tudo têm uma explicação lógica e matematica, 2 casos comuns é em uma determinada musica, ela se progredir para o campo harmônico relativo, por exemplo vejamos qual seria o campo harmônico relativo de C, É SO VÊR QUAL É A QUINTA DE C

Campo harmônico relativo de C é o de G,então determinada musica esta se desenvolvendo no de C e repentinamente vai para o de G, SOA MUITO BEM! Outra opção e fazer uma base por exemplo

Am/FM/GM e andar essa mesma base 1 ton para frente ficaria então Bm/GM/AM outro efeito bem legal.Então o campo harmônico alem de facilitar o seu trabalho de composição, já te mostra onde estão as escalas para solar,já lhe da opções de acordes e facilita e muito para tirar musicas de ouvido, ache dois, três acordes e tente identificar em que campo está, você poderá tirar o resto vendo quais os acordes que fazem parte do campo, e para solos ficará muito mais fácil tira-lo, sabendo onde estão as escalas.





Cifras
Buscar
Twitter do Cifras RSS