Bruno Bsv

Bruno Bsv

Conto Do Yonlerô
Composição de (Bruno BsV)
Intro: C#m  A  G# 

(Ei, silêncio silêncio) 

 C#m          A               G# 
Ah! Um mar de gente com mais gente 
                      C#m 
Pra gente se embebedar 
      A     G# 
Vamo lá me sirva mais um vinho 
              C#m 
(Ah, um vinhozinho) 
       A                   G# 
(É como nós velhos tempos, meu caro) 

(É, é sim) 
         C#m               A 
(Este é o verdadeiro bardo) 
              G# 
(Sim sim. Um brinde ao bardo) 

          C#m    A       G# 
E eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 

(O bardo) 
 C#m    A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 
       C#m     A       G# 
Eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 

(O bardo) 
C#m     A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 

A 
Entro em bares e várias festas 
C#m 
Brindo com um anão tem uma taberna 
G# 
Abro portais de uma outra terra 
    G# 
Em busca da paz da nossa taberna 

A 
Conheço reis, o centro da terra 
   C#m 
O conto dos montes, a brisa seresta 
   G# 
O canto das bruxas que fazem a festa 
 G# 
Brindam a vida para a mãe terra 

         C#m     A        G# 
E eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 

(O bardo) 
C#m     A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 
       C#m     A       G# 
Eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 

(O bardo) 
C#m     A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 

   A 
A vida se vem com o lindo horizonte 
   C#m 
A vida se vai no brilho da noite 
    G# 
Respeitem os astros e o que eles escondem 
    G# 
Segredos arcanos, magia de monte 

  A 
Planos que fazem de um jeito errante 
     C#m 
Destroem um amor antes que ele se plante 
    G# 
Respeite o ar e como ele se expande 
  G# 
Acende o fogo, brilho cintilante 

         C#m     A       G# 
E eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 
C#m     A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 
       C#m     A       G# 
Eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 
C#m     A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 

A 
Eu sou um bardo de estrada distante 
   C#m 
Observo o mundo muito petulante 
   G# 
Conheço bebidas, bebidas de monte 
 G# 
Amo os vinhos daquela estante 

    A 
A sabedoria nos faz ser pensante 
   C#m 
A minha bebida, um sorriso e um instante 
   G# 
A Lua me trouxe a maré dos errantes 
   G# 
Nunca esquecerei dos seus olhos gigantes iiiii 

         C#m     A       G# 
E eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 

(O bardo) 
C#m     A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 
       C#m     A       G# 
Eu sou yonlerô yonlerô yonlerô 

(O bardo) 
C#m     A       G# 
Yonlerô yonlerô yonlerô 

(Vejo que baco resolveu nos agraciar com a presença  

do verdadeiro bardo) 

(É, é sim, foi sim) 

(Ei bardo, você poderia tocar mais uma?)

Enviado por: Jovelino Correa

Corrigido por: sem correções