Cifras e Tablaturas
Chico Buarque

Chico Buarque

Construção / Deus lhe pague Cifra

Ano: 2009
Album : Naturalmente - Ecopac

Cifras Cancelar Versão de Impressão
cifras

Chico Buarque - Construção / Deus lhe pague

fixar na tela  
Exibindo: vídeo-aula ver clipes redimensionar

Tom:

  

Intro: F#m7(b5)    Badd4(b9)/F# 

                                        Em  Em6/B 
Amou daquela vez como se fosse a última 
Em             Em6/B              Em    Em6/B 
Beijou sua mulher como se fosse a última 
Em             Em6/B              B7    
E cada filho seu como se fosse o único 
Bbº            Am7    Am7/G     F#m7(b5)    Badd4(b9)/F# 
E atravessou a rua com seu passo tímido 

                                        Em  Em6/B 
Subiu a construção como se fosse máquina 
Em             Em6/B              Em    Em6/B            
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas 
Em             Em6/B              B7   
Tijolo por tijolo num desenho mágico 
Bbº            Am7    Am7/G     F#m7(b5)    Badd4(b9)/F# 
Seus olhos embotados de cimento e lágrima 

                                   Am6   Am6/E  Am6 
Sentou pra descansar como se fosse sábado 
Am6                 Am6/E                  Am6  Am6/E  
Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe 
Am6                 Am6/E          F#m6    
Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago 
                                   F#m7(b5)  Badd4(b9)/F# 
Dançou e gargalhou como se ouvisse música 


                                        Em  Em6/B                                   
E tropeçou no céu como se fosse um bêbado 
Em             Em6/B              Em    Em6/B            
E flutuou no ar como se fosse um pássaro 
Em             Em6/B              B7               
E se acabou no chão feito um pacote flácido 
Bbº            Am7    Am7/G     F#m7(b5)    Badd4(b9)/F#    
E agonizou no meio do passeio público 
                                         Em  Em6/B 
Morreu na contramão atrapalhando o tráfego 

                                        Em  Em6/B 
Amou daquela vez como se fosse o último 
Em             Em6/B              Em    Em6/B            
Beijou sua mulher como se fosse a única 
Em             Em6/B              B7             
E cada filho seu como se fosse o pródigo 
Bbº            Am7    Am7/G     F#m7(b5)    Badd4(b9)/F#    
E atravessou a rua com seu passo bêbado 
                                  
                                        Em  Em6/B 
Subiu a construção como se fosse máquina 
Em             Em6/B              Em    Em6/B            
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas 
Em             Em6/B              B7   
Tijolo por tijolo num desenho mágico 
Bbº            Am7    Am7/G     F#m7(b5)    Badd4(b9)/F# 
Seus olhos embotados de cimento e lágrima 

                                   Am6   Am6/E  Am6 
Sentou pra descansar como se fosse sábado 
Am6                 Am6/E                  Am6  Am6/E  
Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe 
Am6                 Am6/E          F#m6    
Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago 
                                   F#m7(b5)  Badd4(b9)/F# 
Dançou e gargalhou como se ouvisse música 


                                        Em  Em6/B                                   
E tropeçou no céu como se fosse um bêbado 
Em             Em6/B              Em    Em6/B            
E flutuou no ar como se fosse um pássaro 
Em             Em6/B              B7               
E se acabou no chão feito um pacote flácido 
Bbº            Am7    Am7/G     F#m7(b5)    Badd4(b9)/F#    
E agonizou no meio do passeio público 
                                         Em  Em6/B 
Morreu na contramão atrapalhando o tráfego 


Em            Em6/B                    Em 
Amou daquela vez como se fosse máquina 
         Em7+               Em7 
Beijou sua mulher como se fosse lógico 
           Em6                      Em6- 
Ergueu no patamar quatro paredes flácidas 
              Em                    
Sentou pra descansar como se fosse um pássaro 
                                   B7 
E flutuou no ar como se fosse um príncipe 
Bbº               Am7           Am7/G    F#m7(b5)  Badd4(b9)/F# 
E se acabou no chão feito um pacote bêbado 
                                   Em6/9  Em6/9/B 
Morreu na contramão atrapalhando o sábado 

Em                                         C  
Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir 
Em                                          C 
A certidão prá nascer e a concessão pra sorrir 
Em                                         C  C/Bb   Am7 B7 
Por me deixar respirar, por me deixar existir, Deus lhe pague 
Em                                            C   
Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir 
Em                                               C   
Pela fumaça e a desgraça, que a gente tem que tossir 
Em                                             C  C/Bb   Am7 B7 
Pelos andaimes pingentes que a gente tem que cair, Deus lhe pague 
Em                                          C    
Pela mulher carpideira prá nos louvar e cuspir 
Em                                          C   
E pelas moscas bicheiras a nos beijar e cobrir 
Em                                         C  C/Bb   Am7 B7    Em 
E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir, Deus lhe pague
  

cifra enviadacorrigido por:Renanloubach
enviado poranônimo
top 5 | chico buarque
top mpb
Outras músicas do artista letras do(a) Chico Buarque
Top cifras »Top artistas »
Petaxxon Comunicação Online
Cifras.com.br - Melhor e mais completo site de cifras e tablaturas do Brasil
Mais de 1 milhão de acordes de músicas cadastradas desde 2003
As informações contidas no nosso site são colaborações de seus usuários e podem conter erros, sendo assim, não nos responsabilizamos sobre nenhuma destas.
close
menos
mais
close
Cor dos acordes:

Cor da letra:

 

save
close
close
 
redimensionar